sábado, 12 de janeiro de 2013

Jinrikisha, os carrinhos puxados pelo homem, no Japão

Exótico, cultural, turístico, divertido, experiência única: passeio de jinrikisha!

Jinrikisha, fonética "dinriquixá" (ri, de caRInho),  rickshaw em inglês, ou simplificando, riquixá.
Traduzindo jinrikisha, jin=pessoa;  riki=poder, força;  sha=carro, significa veículo puxado pelo homem.
Existem muitos jinrikisha circulando em Tóquio

Até pouco tempo os jinrikisha eram encontrados somente em Asakusa, em Tóquio e em famosos locais turísticos japoneses como Quioto, Hokkaido, Hiroshima, Fukuoka, Nara, entre outros. Hoje eles estão em todos os pontos turísticos, além de eventos.
Muitos países asiáticos oferecem esta opção de transporte e lazer.
Jovens (homens e algumas mulheres também) fortes e de boa aparência, carismáticos, trajes alternativos, muitos deles falando idioma inglês, são verdadeiros guias que conduzem a diversos pontos turísticos.
Asakusa, privilegiada pelas proximidades das margens do Rio Sumida, Tokyo Sky Tree, diversos templos e locais históricos abriga vários pontos de jinrikisha, de diferentes empresas que, aliás, são dezenas.
Simpáticos e alegres, contagiam e convencem nas abordagens.
O passeio não é dos mais baratos, porém acessível, custando em torno de ¥15.000 a hora para duas pessoas, dependendo do trajeto. Percursos menores e mais baratos também fazem parte dos serviços oferecidos.
É possível desfrutar deste passeio mesmo em dias de chuva, já que o teto é retrátil e, em dias frios, são fornecidos cobertores.
A imagem acima é de uma jovem condutora

Muitos casais utilizam o jinrikisha em cerimônias de casamento.



  • Jinrikisha foi introduzido em 1870, no Japão.
  • Era usado como transporte pela elite,  até o início do século XX.
    Popularizou-se, pois - além da rapidez - a mão de obra humana tinha custo menor que o uso de cavalos.
    O surgimento de veículos motorizados - carros, ônibus, trens - fez com que o jinrikisha, como meio de transporte, desaparecesse.


    Hoje é um importante guia turístico bastante agradável.
    O passeio não se resume em apreciar o trajeto. Há uma interação muito grande por parte dos condutores, que compartilham suas informações.

    Eles nos conduzem a importantes pontos turísticos e culturais, não facilmente visíveis pelos turistas. 
    E ainda fazem várias paradas para registrar esses momentos, em locais históricos ou pitorescos...
    ... onde hajam belas vistas

    Ensinam todo ritual para adentrar em um templo, a reverência.
    Depois, o ritual simbólico de purificação.
    Além de outras curiosidades
    O guia explicando sobre o mikuji... e que foi muito bom para o nosso guia
    Este foi o nosso guia: comunicativo e bem disposto, como todos os condutores do riquixá.
    Fiquei realmente impressionada com a atenção que dedicou, sempre explicando ou conversando como antigos conhecidos.
    Por várias vezes, corria para recuperar o tempo de espera nos sinais de trânsito, sem demonstrar cansaço.
    Para ser um condutor de riquixá é preciso conhecimento, simpatia, muita disposição física e isso eles tem de sobra.
    Tudo isso  torna o jinrikisha um memorável passeio turístico, além de cultural e a volta às origens dentro da modernidade.

    Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
    Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
    Siga-nos também no Twitter e no Instagram.

    7 comentários:

    Van disse...

    Oi Leh

    Muito interessante como passeio turístico por causa da companhia e explicações do condutor como guia, mas me daria peninha de ir sentada enquanto o sujeito sofre para me puxar rsrs.

    Deixei um agradecimento e um sorriso para você em meu blog pela sua companhia nos dois anos que ele completa hoje.

    Um beijo

    Suely Poubel disse...

    Boa noite amiga Leh, difícil de se ler e pronunciar, mas deve ser muito divertido de se andar. bjnhos.

    António Jesus Batalha disse...

    Vim para encontrar novos amigos e ao mesmo tempo divulgar meu blog, encontrei o seu blog que óptimo,
    Quero apresentar o Peregrino E Servo.
    Se desejar fazer parte esteja à vontade.
    Sou António Batalha.

    Malu Silva disse...

    Nossa!! Adoraria fazer este passeio neste meio de transporte que me lembra as histórias de FADAS... LINNNNDO!
    Um abraço!!!

    Pri Kiguti disse...

    Leh,
    que bom que vc curtiu esse passeio!
    Nem dá pra acreditar que é Tokyo, não é?! O velho e o novo se misturam no Japão, mas isso tem um destaque bem maior numa cidade tão fantástica e moderna como Tokyo!

    Agora que respondi seu comentário lá no Just a Ride, sobre animais de estimação! Obrigada pela visita! Este ano pretendo voltar a blogar e visitar com frequencia os blogs amigos!

    Beijokas!

    Rogério Lima 23 Japan disse...

    Estive em Tokyo no início de 2011 por quatro dias, tentei conseguir uma vaga para este passeio, mas é a época do ano mais concorrida, como tinha que esperar por algumas horas, resolvi fazer o passeio de barco pela baía com os amigos: Hino, Mineki, Sol e Xandão, valeu a pena também.

    Abraços e Parabéns pela evolução da fã page no ranking do Dino...

    Rogério Lima 23 Japan disse...

    Ops! Foi em 2012, o ano passou muito rápido e nem vi rs